Sustentabilidade
CLOSE
Topo
Carbone Neutre
Entre mai 2006 et avril 2007, Native a effectue un bilan des émissions de gaz a effet de serre (GES) de la filière biologique de l'Usine de Sao Francisco (UFRA). Cette évaluation a été réalisée selon le protocole GHG - modèle international pour mesurer les émissions - en considérant les effets de la culture de la canne et la production de sucre et d'alcool a l'usine. Compte-tenu qu'une partie de cette production est destinée a l'exportation, l'énergie nécessaire pour le transport de ces marchandises vers leur destination finale (USA, Europe, Japon) a également été prise en compte.

Les quantités d'émissions trouvées pour UFRA sont plus basses que les niveaux moyens d'émissions de l'industrie de la canne a sucre, du fait de ses méthodes de production biologiques. Comparée a la production de sucre a partir de la betterave en Europe ou au Japon, ou encore a la production de sucre a partir de la betterave ou du mais aux Etats-Unis, les écarts sont encore plus nets, car ces méthodes de production fonctionnent a partir d'énergies fossiles alors que UFRA utilise de l'énergie a base de bagasse de canne a sucre.
Click here to contact us
Base
Fechar
Enviar
Transparente
Nome do amigo  *
Email do amigo  *
Nome do amigo  *
Email do amigo  *
Bola Bacana

Com aulas de futsal, vôlei, handebol e basquete, o Bola Bacana Barrinha atende mais de 200 crianças, com o objetivo principal de disseminar o esporte e a educação na comunidade e entre os participantes.

Visando a integração com os estudos, os professores do Bola Bacana acompanham os participantes na escola. Cada aluno inscrito recebe cinco “pontos” no começo do projeto, e tem como objetivo mantê-los. Para isso, não podem ter frequência baixa nas aulas, notas baixas e comportamento ruim, se não perderão esses pontos.

As avaliações do desempenho do aluno na escola são feitas bimestralmente, em parceria que integra as três instituições de ensino participantes com os professores do projeto. Dessa forma, a criança é avaliada em conjunto, tanto pela escola, quanto pelo projeto, sempre com o objetivo de melhorar nas duas atividades.

Os participantes são divididos em várias turmas, de acordo com o horário escolar e com o esporte praticado. As aulas são realizadas tanto no período da manhã, quanto à tarde, nas escolas municipais Antônio Duarte Nogueira, Luiz Marcari e Professor Darvy Mascaro.

Lançado em novembro de 2014, o projeto social é elaborado pela Goal Assessoria Esportiva e realizado pela AACE (Associação de Arte, Cultura e Esporte), ambas com sede na cidade de Ribeirão Preto.

O Bola Bacana Barrinha recebe patrocínio da Usina São Francisco, Usina Santo Antônio, e Native Produtos Orgânicos, além do apoio da Prefeitura. Os patrocínios são através da renúncia fiscal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte da SELJ (Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude).